O nome do blog é retirado de uma estrofe do Hino da Madeira, o que indicia, desde logo, a minha matriz política de origem madeirense.

.posts recentes

. POLÍTICA E FUTEBOL

. A INEVITÁVEL VITÓRIA DA V...

. A INEVITÁVEL VITÓRIA DA V...

. EM DEFESA DA VIDA - CONTR...

. RUI RIO FADADO PARA VENCE...

. PERFIL DO NOVO LÍDER DO P...

. O SORRISO DOS POLÍTICOS (...

. O SORRISO DOS POLÍTICOS (...

. ZONA FRANCA – “AUTOEUROPA...

. HELICÓPTEROS “CLANDESTINO...

.arquivos

. Setembro 2018

. Junho 2018

. Março 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Março 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Setembro 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Julho 2014

. Maio 2014

. Dezembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

Sexta-feira, 4 de Janeiro de 2013

INTERVENÇÃO PARLAMENTAR

REUNIÃO PLENÁRIA DE 4 DE JANEIRO DE 2013

PROPOSTA DE LEI Nº 118/XII (CRIA A AUTORIDADE AERONÁUTICA DE DEFESA NACIONAL)

INTERVENÇÃO DO DEP. CORREIA DE JESUS (PSD)

 

Senhor Presidente (Guilherme Silva)

Senhora Secretária de Estado dos Assuntos Parlamentares

Senhor Secretário de Estado Adjunto e da Defesa Nacional

Senhoras e Senhores Deputados

 

Esta Proposta de Lei do Governo vem preencher uma lacuna do edifício legislativo da Defesa Nacional. O preenchimento de tal lacuna impõe-se por necessidades de segurança e defesa do espaço estratégico de interesse nacional permanente, mas também por força dos tratados e alianças de que Portugal é parte. Diplomas anteriores continham já referências à Autoridade Aeronáutica Nacional, faltando, porém, a respectiva densificação, em termos de estrutura, atribuições, competências e funcionamento.

 

A orgânica prevista para a Autoridade Aeronáutica de Defesa Nacional é homóloga da orgânica vigente para a Autoridade Marítima Nacional e preenche-se à custa de serviços e estruturas já existentes e sem agravamento para o Orçamento da Defesa Nacional.

 

A Proposta de Lei em discussão prevê deveres de cooperação e coordenação entre diversas entidades, em termos que decorrem do seu texto e que, em qualquer caso, sempre poderão ser integrados pelos princípios estabelecidos na Lei de Defesa Nacional a propósito da cooperação entre militares e agentes de segurança.

 

A Proposta do Governo prevê a articulação entre a AADN e o Instituto Nacional de Aviação Civil, no respeito da autonomia deste, e demarca com clareza a componente de acção militar e a componente de acção não militar no contexto das áreas de intervenção da Força Aérea Portuguesa, fazendo depender a primeira do Chefe do Estado Maior da Força Aérea e a segunda do Ministro da Defesa Nacional.

 

Merecem especial menção as competências de certificação e regulação do Gabinete da Autoridade Aeronáutica de Defesa Nacional, pela importância de que as mesmas se revestem, não só em termos de segurança e defesa, mas também do ponto de vista económico.

 

Trata-se de uma lei necessária e, a meu ver, formalmente correcta e materialmente equilibrada. Isto sem prejuízo dos aperfeiçoamentos que, eventualmente, resultem da apreciação na especialidade em sede da Comissão de Defesa, com a participação, que se deseja, de todos os partidos que nela têm assento.

 

Senhor Presidente

Senhoras e Senhores Deputados

 

A presente Proposta de Lei satisfaz às exigências de ordem interna em matéria de segurança e defesa, permite à nossa Força Aérea participar no sistema integrado de policiamento aéreo do espaço de interesse estratégico comum da OTAN e deixa o nosso País melhor preparado para combater as ameaças que proliferam no espaço aéreo, nomeadamente, o terrorismo e o crime organizado. A Proposta merece, pois, o apoio, não só dos partidos que sustentam o Governo, mas de toda a Câmara, de modo a obter-se a seu respeito o mais amplo consenso possível.

publicado por domaràserra às 17:50
link do post | comentar | favorito

.Manuel Correia de Jesus

.pesquisar

 

.Setembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
blogs SAPO

.subscrever feeds