O nome do blog é retirado de uma estrofe do Hino da Madeira, o que indicia, desde logo, a minha matriz política de origem madeirense.

.posts recentes

. RUI RIO FADADO PARA VENCE...

. PERFIL DO NOVO LÍDER DO P...

. O SORRISO DOS POLÍTICOS (...

. O SORRISO DOS POLÍTICOS (...

. ZONA FRANCA – “AUTOEUROPA...

. HELICÓPTEROS “CLANDESTINO...

. OS PROCESSOS INCONCLUSIVO...

. PARA ONDE NOS LEVA O GOVE...

. UMA NOVA OBRA DE MISERICÓ...

. ANDAR A PÉ…

.arquivos

. Março 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Março 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Setembro 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Julho 2014

. Maio 2014

. Dezembro 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

Quinta-feira, 22 de Julho de 2010

FÉRIAS 2010

Manuel Filipe Correia de Jesus

Publicado no "Diario de Notícias"

em 20 de Julho de 2010

 

Escolhi para as férias deste ano um país tropical de influência inglesa. Nesse lugar de sonho,  há uma grande harmonia entre a beleza da paisagem e a obra realizada pelo homem. A envolvência do mar dá ao seu exíguo território uma dimensão de infinito. A população autóctone é civilizada e hospitaleira; está sempre pronta a ajudar os forasteiros, a esclarecer dúvidas e a encaminhar os turistas para os destinos desejados, chegando mesmo a acompanhá-los para que não se percam; os condutores respeitam as passadeiras dos peões; os mercados são transparentes e a vida flui sem constrangimentos. Não há filas de espera, nem rupturas no abastecimento de bens essenciais. Há lojas modernas, esplanadas e restaurantes para todos os gostos. Existe um valioso património histórico e uma agenda cultural diversificada. A oferta hoteleira está dispersa por todo o país, sendo possível repartir as férias por zonas urbanas e rurais, por lugares junto ao mar ou na montanha. Os passeios a pé são facilitados por caminhos planos e cómodos, debruados por cursos de água, donde se vislumbram montanhas verdejantes, desfiladeiros e escarpas que suspendem a respiração. A floresta é exótica e recheada de espécies endémicas. Nela medram flores e frutos, há fontes e quedas de água, tudo numa sinfonia natural, a que não faltam o canto dos pássaros, nem o coaxar das rãs. Nesse pequeno país, há qualidade de vida, generosidade, solidariedade e amor. Os seus habitantes têm orgulho da pátria que Deus lhes deu e os visitantes sentem-se felizes com a luminosidade, a beleza e o fascínio dessa prenda divina e aí se deixam extasiar e partem com o desejo de voltar.

É neste país que eu e a minha família vamos fazer as nossas férias. Este ano vamos fazer férias cá dentro!

publicado por domaràserra às 18:16
link do post | comentar | favorito

.Manuel Correia de Jesus

.pesquisar

 

.Março 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds